Meia-Lua campeão em Jacareí!!

Foto: Alex Brito/PMJ

A equipe do Meia-Lua se sagrou campeã  ‘Jacarezão’, tradicional torneio de futebol amador de Jacareí neste domingo. A partida aconteceu no campo do Centro Comunitário Constantino de Souza, na Vila Garcia, distrito de São Silvestre.

O jogo entre Meia-Lua e Real E.C. terminou empatado em 0×0, sendo decidido nos pênaltis, com vitória por  5×4.

Vale lembrar que o campeonato ficou suspenso por 11 anos, por conta de problemas administrativo. Agora, está de volta. E que o futebol amador em Jacareí volte a crescer.

E está aí feito o registro!!!

Foto: Alex Brito/PMJ

 

 

Fim de semana ruim para Águia e Burrão

O final de semana foi desastroso para os dois times de maior torcida na região. No sábado, o Taubaté perdeu para o Água Santa e está, matematicamente, sem chances de classificação para a segunda fase da Copa Paulista. O Burrão terá que se contentar em cumprir tabela nestas duas últimas rodadas.

Um dia depois, foi a vez do São José. Perdeu em casa para o União de Mogi e está fora do Campeonato Paulista da Quarta Divisão. Ou seja, no ano que vem jogará de novo o inferno da última divisão do Estado.

********

O final de semana só não foi de todo ruim graças ao Manthiqueira de Guaratinguetá. No sábado, venceu o Osvaldo Cruz por 1 a 0 e garantiu vaga na semifinal. Agora, está a dois jogos do inédito acesso para a Série A-3 do Campeonato Paulista.

A Laranja Mecânica merece subir. Pela história do fair play, pelas dificuldades enfrentadas e superadas e pelo trabalho abnegado do presidente Dado Oliveira.

Manhã trágica para o futebol joseense

Não adianta dizer que o time lutou, que merecia ganhar, que o juiz prejudicou (embora tenha prejudicado ao anular um gol legítimo do Brenner no primeiro tempo, que não estava impedido e poderia mudar toda a história do confronto). O fato é que o São José perdeu os dois jogos para o União de Mogi das Cruzes e, no ano que vem, mais uma vez terá que disputar a última divisão do Estado de São Paulo.
Mais do que a tristeza do torcedor pela eliminação, existe a preocupação quanto ao futuro. Pois se, quando estava na Série A-2 por anos tentando o acesso já era desanimador e tinha pouco apoio, imagina agora, na Quarta Divisão pelo segundo ano consecutivo.
Como ficará a próxima temporada? Quem vai apoiar? Será possível montar outro time bom que consiga ir longe no campeonato? Difícil de prever. Mas o cenário do São José é terrível.
E o que é pior: com o calendário estapafúrdio do futebol paulista, a Águia do Vale termina sua temporada em setembro e só vai voltar a campo, provavelmente, em abril do ano que vem. Não dá nem para manter uma base do time para a próxima temporada. Isso sem contar essa obrigatoriedade de montar time sub-23 para disputar um campeonato profissional. Se é assim, porque então existem os torneios de base da Federação Paulista de Futebol?


********
O registro positivo da partida deste domingo, em que o São José perdeu para o União de Mogi das Cruzes por 2 a 0, foi a presença do público. Até então, não havia sido divulgada a renda total, mas mais de 4.500 pessoas compareceram ao estádio Martins Pereira. Em um jogo da última divisão do estado em um domingo de manhã! O que prova que o São José Esporte Clube, tem sim, torcida. Mesmo passando por tanta humilhação, desmandos e situações vexatórias e surreais desde a era Geleia. E, se tiver pessoas sérias e capacitadas à frente do clube, a Águia pode um dia voltar a voar alto. Ao menos este ano, a diretoria garantiu que os salários dos jogadores foram todos quitados, segundo o presidente Adilson José da Silva, mesmo sem grandes patrocinadores durante o ano.
*********
Mas vale aqui também uma crítica: apenas duas bilheterias abertas neste domingo de manhã no estádio Martins Pereira. Muita gente só conseguiu entrar no estádio com quase meia hora de partida. Mais uma vez isso acontece em um jogo da Águia. Nesse aspecto, o clube também tem muito o que melhorar na próxima temporada. Torcedor deve sempre ser respeitado e bem tratado.
**********
Outro apontamento: independente da atuação da arbitragem da partida, a área de vestiários e da própria arbitragem devem ser preservados para a passagem dos mesmos, dos jogadores e dos profissionais de imprensa. Integrante de torcida organizada jamais deveria estar ali após uma partida.

Times do Vale com boas chances

Não vai ser fácil e o lado psicológico vai ser fundamental neste momento. Mas o fato é que tanto São José quanto Manthiqueira de Guaratinguetá precisam só de vitórias simples em casa em seus respectivos jogos neste final de semana para garantir classificação para as semifinais do Campeonato Paulista da Quarta Divisão.

O primeiro a entrar em campo é a Laranja Mecânica. Neste sábado, às 15h, recebe o Osvaldo Cruz, no Dario Leite. Como perdeu por 1 a 0 na ida, precisa ao menos devolver o placar. O adversário, é claro, não vai vender fácil a derrota. Mas o time da região já mostrou qualidade e tem condições de, apoiado pela torcida, buscar o resultado. O mais importante é manter a calma.

O São José só entra em campo no domingo de manhã, às 10h. O Martins Pereira vai estar cheio. Nessas horas, a torcida da Águia costuma apoiar. A derrota por 4 a 3 no jogo de ida contra o União em Mogi das Cruzes, depois de estar vencendo por 3 a 1, ainda é difícil de ser ingerida pelos joseenses.

Muitos torcedores estão achando que a vitória na volta já está garantida. Mas, não é bem assim. Será mais um jogo duríssimo contra um adversário para lá de motivado. O São José vai precisar de muita maturidade e frieza dentro de campo.E, o mais importante: não pode dar espaço para os rápidos contra-ataques do adversário. Antes de tentar ir com tudo para abrir o placar, a Águia do Vale precisa se garantir também lá atrás.

E, caso os dois times da região se classifiquem para as semifinais, vamos viver a expectativa de, quem sabe, uma final entre os dois time da região no campeonato, já com o acesso garantido. O caminho ainda é longo, muita coisa vai acontecer, mas não custa acreditar.