Torcida do Basquete está animada!

O anúncio do retorno oficial do time de basquete de São José, que a partir de fevereiro vai disputar a Liga Ouro 2018, deixou a torcida para lá de animada. Tanto é que, neste sábado, os integrantes da torcida Pânico, atuante nos bons tempos de Campeonato Paulista e NBB, vai promover um churrasco na sede da Associação Esportiva São José, no centro da cidade, a partir das 11h, no bar do Jordão, tradicional ponto de encontro.

A galera parece animada com o retorno. Afinal, foram aí dois de ausência das principais competições. E, como a cidade sempre gostou do basquete, o momento é de festa. O time estreia na competição, que é divisão de acesso para o NBB, no dia 28 de fevereiro, fora de casa, contra o Unifacisa-PB.

Estrela solitária sem estrela

Na terça-feira, o Botafogo estreou contra a Portuguesa no Campeonato Carioca de 2018. Foi o primeiro time entre os grandes do país a estrear no Estadual. Em campo, um dramático empate por 2 a 2, após virar o primeiro tempo perdendo por 2 a 0.

Acompanhei o jogo inteiro. Na etapa final, o clube da Estrela Solitária até melhorou um pouco, mas a etapa inicial foi horrenda. Certamente deixou os torcedores botafoguenses assustados e com medo do que pode vir adiante. E com direito a falha do goleiro Jefferson – algo a que todos os atletas da posição estão sujeitos.

O empate na etapa final veio muito mais por falhas do time adversário do que por mérito próprio. E, no final da partida, muitas vaias dos mais de 4.000 torcedores que foram ao Engenhão.

Em resumo, o primeiro clube grande testado em 2018, fracassou no início. Mas, claro, muita coisa ainda vai acontecer até o final do ano.

Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

*****

Aliás, e que regulamento esdrúxulo do futebol do Rio em permitir que se faça até cinco alterações durante as partidas. Cada campeonato quer ter uma regra diferente. Fica parecendo aqueles jogos de final de ano do tipo Amigos do Neymar x Amigos do Xitãozinho e Xororó.

Vai começar a temporada!

Ufa! Acabou aquele período chato sem futebol no Brasil. Nesta quarta-feira, começam os campeonatos estaduais, que muitos são contra, mas particularmente os acho sensacionais, pois são a única chance dos times do interior se destacarem atualmente.

No Campeonato Paulista, o atual campeão Corinthians estreia justamente contra a Ponte Preta, vice no ano passado. O Timão, também atual campeão brasileiro, perdeu algumas peças importantes, como Jô e Guilherme Arana. Mas tem um trunfo importante: a filosofia de jogo, desde os tempos de Tite. Aliás, desde os tempos de Mano Menezes, em 2008, e que vem resultando em títulos atrás de títulos.

O Palmeiras, que já tinha investido nos últimos anos, investiu mais ainda para 2018, trazendo nomes como Lucas Lima e agora Gustavo Scarpa. O Verdão vem forte na temporada. E, como não ganha o Paulistão desde 2008, vai tentar acabar com o incômodo jejum.

Outro que não ganha o Paulistão há anos é o São Paulo, desde 2005. O Tricolor, que no primeiro semestre não disputará a Libertadores, poderá se dedicar quase que integralmente ao Estadual – também está na disputa da Copa do Brasil. E o time comandado pelo técnico Dorival Júnior, que se livrou do rebaixamento no Brasileirão em 2017, terá que se reinventar em 2018 para fazer bonito.

O Santos, que perdeu Lucas Lima e Ricardo Oliveira, aposta no técnico Jair Ventura, de ótimo trabalho no Botafogo e que agora tenta provar suas qualidades no futebol paulista. Uma coisa é certa: o torcedor santista terá que ter muita paciência ao menos no começo desta temporada.

****************************

E a bola rola também no Vale do Paraíba. O Taubaté estreia nesta quarta-feira no Campeonato Paulista da Série A-2, contra o Água Santa. De cara, uma pedreira. O time visitante, aliás, é comandado pelo técnico Roque Júnior. O Burro da Central investiu, contratou bons jogadores e trouxe o técnico Alberto Félix, vice-campeão no ano passado com o Bragantino. Mas o que pode ajudar ainda mais é que o ídolo Gilsinho agora é o presidente do clube. Figura querida na cidade e de caráter incontestável, pode garantir a credibilidade necessária para o Burrão, finalmente, conseguir voltar à elite em 2019.

E, na Série A-3, o Manthiqueira de Guaratinguetá terá pela frente o Taboão da Serra nesta quarta, no Dario Leite. É o primeiro ano da Laranja Mecânica na divisão, após acesso no ano passado. O time conhecido pela cartilha do fair play aposta novamente no trabalho da técnica Nilmara Alves. Mas, inicialmente, a meta é evitar o rebaixamento e depois, se embalar, sonhar com algo maior. O investimento é modesto, com uma base mantida do ano passado. Agora é esperar para ver.

O que esperar do esporte em 2018

Ano novo, vida nova! E, claro, em todo início de temporada sempre vêm as previsões e expectativas sobre como será o desempenho das equipes na temporada. Em termos de futebol regional, o Taubaté vive o melhor momento. O Burro da Central vai disputar a Série A-2 a partir do dia 17 e, ao menos no papel, vem credenciado a brigar pelo acesso. Apostou no técnico Alberto Félix que subiu com o Bragantino e contratou jogadores cascudos para a divisão. Além disso, agora tem o grande ídolo Gilsinho como presidente, o que também pode ser uma boa referência e ajudar no bom relacionamento com os jogadores.

O Manthiqueira de Guaratinguetá, pela primeira vez, vai disputar a Série A-3 do Paulista, após vencer a Quarta Divisão no ano passado. O time do idealista presidente Dado Oliveira é uma incógnita em campo. Por ser a primeira participação, fica a expectativa de como será o comportamento do time em campo em uma divisão mais equilibrada.

E o São José, que só entra em campo em abril, para a Quarta Divisão, também vive uma incógnita, já que o torneio é sub-23 e sempre fica difícil de prever como vai se comportar em campo. Mas o fato do ex-presidente Robertinho da Padaria estar ajudando e ter conseguido já algum aporte financeiro, é um importante alento para a Águia do Vale, que tenta sair do inferno da última divisão do estado.

**********

Entre os times grandes do estado, o Corinthians, atual campeão paulista e brasileiro, tem de tudo para fazer outra grande temporada. Embora tenha perdido alguns jogadores importantes, tem condições de repor as peças e brigar por títulos na temporada. O técnico Fábio Carille está mais experientes e, o mais importante, o Timão já tem um padrão tático bem definido. É um sério candidato ao título da Copa Libertadores da América deste ano.

O Palmeiras, que no ano passado ficou sem títulos, apesar do investimento milionário também vem forte para a temporada 2018. O Verdão fez algumas contratações pontuais e tenta rivalizar com o Timão na competição sul-americana. Certamente, virá forte na briga por títulos. A grande questão é saber se o técnico Róger Machado vai dar conta do recado e vai conseguir corresponder às expectativas.

Na Vila Belmiro, o Santos também está na briga pela Libertadores. Porém, com menos recursos e um time sem atletas importantes, como o atacante Ricardo Oliveira, que foi para o Atlético Mineiro. O Peixe vai precisar se reforçar, caso contrário, terá muitas dificuldades na temporada. E será uma boa oportunidade para avaliar a real capacidade do técnico Jair Ventura, que mostrou um bom trabalho no Botafogo.

E o São Paulo, que manteve  o técnico Dorival Júnior, aposta no nome de Raí, novo diretor de futebol, para tentar voltar a vencer campeonatos importantes. Depois que faturou o título brasileiro de 2008, há quase dez anos, o Tricolor não conseguiu mais nada de importante, apenas a Copa Sul-Americana de 2012, que os próprios torcedores nem valorizam muito. E, se quiser ganhar títulos em 2018, terá que mudar muito a postura dentro de campo.

*****************

Fora do estado, o Cruzeiro chama a atenção pelas contratações, além de ter um técnico de primeira linha, Mano Menezes. É outro fortíssimo candidato ao título da Libertadores. Ainda mais agora que levou o atacante Fred, que estava no rival Atlético-MG.

O Grêmio, atual campeão da América, perdeu um pouco de força, mas segue com uma base montada e vai dar trabalho na temporada. O Flamengo, que se esperava muito no ano passado, agora aguarda a definição do futuro do técnico Reinaldo Rueda. O time carioca, que investiu alto em 2017, quer agora traduzir isso em títulos em 2018.

Ainda no Rio de Janeiro, o Vasco sonha com um bom ano, já que novamente vai disputar a Libertadores, embora na fase eliminatória ainda. O cruzmaltino espera novos ares com a nova diretoria do clube. Já Botafogo e Fluminense, com limitações financeiras, devem ter um ano de dificuldades.

Ainda entre os grandes do futebol brasileiro, o Atlético-MG, que perdeu Robinho, Fred e companhia, aposta na reformulação do elenco e no enxugamento da folha salarial, proposta pelo novo presidente, Sérgio Sette Câmara. No papel, o time continua bom, problema está no comando técnico: Oswaldo Oliveira, definitivamente, já mostrou que não tem tanto cacife assim e não deve durar muito tempo no clube.

E, no Rio Grande do Sul, o Internacional, campeão do mundo e bicampeão da América, vive dias difíceis. Apesar do retorno à Série A do Brasileirão este ano, o time subiu com dificuldades e, pior, pouco se reforçou para a atual temporada. Ao menos teoricamente, vai novamente brigar contra o descenso.

******************

E não vamos esquecer da Fórmula 1. Este ano será triste, pois é o primeiro desde 1970, sem nenhum brasileiro na pista, após a aposentadoria de Felipe Massa. Porém, com dois tetracampeões do mundo em condições de brigar pelo título (Lewis Hamilton e Sebastian Vettel), a temporada promete ser emocionante.