Japão e Senegal firmes na busca pela classificação

Japão e Senegal fizeram um jogo dos mais interessantes neste domingo, pelo grupo H da Copa do Mundo. O empate por 2 a 2 mostrou um confronto equilibrado entre dois times que entraram em campo animados por vitórias na estreia.

O confronto deste domingo teve gols, bola na trave e muita emoção. Mais do que muitos pudessem imaginar para uma partida entre duas seleções sem muita expressividade no cenário mundial.

O resultado deixa as duas equipes com reais chances de classificação para a próxima fase. Com 4 pontos cada e rigorosamente empatados em todos os critérios de desempate, ambos precisam de empate na rodada final para garantir a vaga. O Japão encara a Polônia, enquanto Senegal encara a Colômbia.

Em um grupo onde Polônia e os colombianos são favoritos à vaga, as duas equipes tidas como mais fracas podem levar a melhor. Vamos aguardar.

Lance do jogo entre Senegal e Japão, neste domingo. Foto: Fifa/Divulgação

Massacre britânico e superioridade absoluta

O Panamá não foi páreo para a Inglaterra na segunda rodada do grupo G da Copa do Mundo. Logo no primeiro tempo, os britânicos já goleavam por 5 a 0. E os britânicos fecharam o jogo com goleada incontestável de 6 a 1, na maior goleada da Copa até aqui.

Claro que os panamenhos são muito fracos, mas a Inglaterra está mostrando qualidade. E está jogando bem. E o atacante Harry Kane já marcou cinco gols no Mundial. É artilheiro com um a mais do que Cristiano Ronaldo, de Portugal, e Lukaku, da Bélgica.

E por falar em Bélgica, ela será a adversária dos ingleses na última rodada, em jogo que vale o primeiro lugar do grupo, já que ambos estão classificados, e com seis pontos.

Será um jogo interessante pelo que ambos estão apresentando até agora na competição.

Já o Panamá, que pela primeira vez disputa uma Copa, valeu pelo primeiro gol marcado em um Mundial. Mas mostrou um futebol muito fraco e até ingênuo. Têm muito o que evoluir.

Harry Kane marca, de pênalti, um dos gols da Inglaterra. Foto: Fifa/Divulgação

A Alemanha se agiganta da Copa do Mundo!

O gigante acordou. A Alemanha foi para o intervalo do jogo contra a Suécia eliminada ainda na primeira fase do grupo F. A derrota parcial por 1 a 0, com uma atuação horrível na primeira etapa e mais um pênalti claro não marcado para a Suécia no início da partida, colocava para a atual tetracampeã do mundo uma condição tenebrosa.

Mas, depois do intervalo, a camisa pesou. Os alemães foram para cima, empataram logo no início do segundo tempo e mudaram a postura. A Suécia se fechou e a Alemanha, com mais volume, conseguiu a virada nos acréscimos, no último lance do jogo. Um golaço de Kroos, que se redimiu após a falha no primeiro tempo que originou o ataque do gol sueco. E que salvou o país, pois o empate não eliminaria, mas deixaria a seleção alemã em situação muito dramática na Copa.

******************

Agora, ninguém está matematicamente classificado. O México lidera a chave, com 6 pontos e dois gols de saldo (que é importante para os critérios de desempate na última rodada). Suécia e Alemanha estão rigorosamente empatadas, com 3 pontos e zero de saldo, com dois gols marcados e dois sofridos para cada lado.

Na última rodada, a Alemanha tem, teoricamente, o caminho mais fácil. Pega a limitada e já eliminada Coreia do Sul. Se vencer, estará classificada. Já a Suécia encara o México em confronto direto. E os mexicanos, que lideram o grupo, ainda correm risco de serem eliminados e caso de derrota no seu jogo e vitória dos alemães. Algo que não é impossível de acontecer.

****************

A Alemanha ainda não está jogando o grande futebol da Copa de 2014, quando enfiou 7 a 1 no Brasil. Mas ganhou muita, mas muita moral. A vitória foi reabilitadora. E a tradicional frieza germânica foi decisiva no final do jogo. Kroos foi cirúrgico no gol. E o gigante, que estava adormecido, pode ter acordado. E acho muito difícil ficarem de fora das oitavas de final.

E, detalhe: se o México ao menos empatar com a Suécia e a Alemanha vencer, poderemos ter Brasil e Alemanha logo nas oitavas de final! Aí, aguenta, coração!

Lance do jogo entre Suécia e Alemanha. Foto: Fifa/Divulgação

México embalado na Copa do Mundo

Lance do jogo entre México e Coreia do Sul, neste sábado. Foto: Fifa/Divulgação

O México nem precisou se esforçar muito para vencer a Coreia do Sul por 2 a 1 neste sábado, pelo grupo F. E, com o resultado, chegou aos 6 pontos, após também ter vencido a Alemanha por 1 a 0 na estreia. Em campo, a equipe latino-americana mostrou um futebol consistente, rápido e que soube aproveitar as limitações de um adversário que corre muito, mas tem pouca técnica.

Se a Suécia vencer a Alemanha logo mais, o México estará na segunda fase do Mundial da Rússia. Um prêmio merecido para uma seleção que vem sendo eficiente.

Além disso, a sempre animada torcida mexicana vem dando um show nas arquibancadas, como é comum das maioria dos países hispânicos. Um povo alegre e fanático por futebol.

Já os coreanos estão praticamente eliminados, com remotíssimas chances de classificação para as oitavas de final.

Bélgica faz jogo de encher os olhos

Tudo bem que a seleção da Tunísia é fraca. Mas  A Bélgica, ao golear por 5 a 2 neste sábado, praticamente assegura a sua classificação às oitavas de final, com duas vitórias e seis pontos.

Em dois jogos, os belgas já marcaram oito gols. E o atacante Lukaku, excelente jogador, marcou dois gols e se igual a Cristiano Ronaldo na artilharia da Copa do Mundo da Rússia, com quatro tentos marcados.

Em nenhum momento a Bélgica teve o seu triunfo ameaçado. E ainda se deu ao ‘luxo’ de levar dois gols dos eliminados tunisianos.

O time europeu, se mantiver essa pegada, vai dar trabalho neste Mundial. Tem jogadores da mais alta qualidade, como Lukaku, MertensHazard e De Bruyne.

A última rodada do grupo G vai ter um jogo legal, já que a Bélgica provavelmente decidirá a liderança da chave contra a Inglaterra, que também tem um bom time e neste domingo encara o Panamá.

Lukaku fez dois gols neste sábado. Foto: Fifa/Divulgação

Suíça encaminha a vaga em jogo muito bom de assistir

A Suíça só depende de suas forças para se classificar às oitavas de final da Copa do Mundo. A vitória de virada sobre a Sérvia, por 2 a 1, deixa o Brasil na liderança pelo saldo de gols e os suíços com a mesma pontuação. Os sérvios caíram para o terceiro lugar, com 3 pontos. A Costa Rica já está eliminada.

Os suíços precisam de uma vitória simples contra os costarriquenhos no dia 27, enquanto os sérvios precisam simplesmente vencer a Seleção Brasileira – a não ser que empate com o Brasil e os suíços percam para a Costa Rica por ao menos dois gols de diferença. Mas é pouco provável. E a Suíça pode se classificar até mesmo se perder, desde que o Brasil também vença.

Nesta sexta, em um jogo cercado de rivalidades geopolíticas (a Suíça tem jogadores naturalizados de Kosovo, país que declarou a independência da Sérvia há 10 anos), os jogadores fizeram um jogo duro, muito disputado e com vontade de vencer.

A Sérvia começou melhor e abriu o placar logo aos 4min. Mas a Suíça mostrou que não arrancou um empate à toa contra o Brasil no domingo. Foi para cima e buscou a virada, com autoridade, na reta final. Está com a mão na vaga.

Lance da partida entre Suíça e Sévia, nesta sexta-feira Foto: Fifa/Divulgação

Nigéria passa pela Islândia e ajuda a Argentina

A Nigéria venceu a Islândia Fifa/Divulgação

A Nigéria fez um bom segundo tempo contra a Islândia e venceu por 2 a 0 nesta sexta-feira, pelo fechamento da segunda rodada do grupo D. Os africanos, assim, se recuperam da derrota na estreia para a Croácia e entram na briga pela classificação. Já os europeus, que disputam uma Copa pela primeira vez, estão em situação bem complicada.

O resultado desta sexta, porém, ajuda muito a Argentina, que na quinta-feira levou 3 a 0 da Croácia e se complicou muito. Os croatas já estão classificados, com 6 pontos. A Nigéria assumiu o segundo lugar da chave, com 3. Islândia e Argentina estão na lanterna, com um ponto cada.

Se o time de Messi e companhia voltar a jogar futebol e vencer os nigerianos na última rodada, poderá garantir a vaga desde que a Islândia não vença a Croácia. Ao, ao menos, se vencer, que os argentinos consigam fazer três gols de diferença nos africanos. Na prática, é uma combinação bastante possível de acontecer.

Resta à Argentina se concentrar em jogar futebol. Mas terá que jogar muito, pois a Nigéria mostrou qualidade contra os islandeses.

Que sufoco, hein Brasil!!

A Seleção Brasileira finalmente conseguiu sua primeira vitória na Copa do Mundo da Rússia. Porém, os 2 a 0 sobre a Costa Rica só veio com dois gols nos acréscimos da partida, marcados por Philippe Coutinho e Neymar.

O craque da equipe canarinho, aliás, se ajoelhou no meio do campo e chorou muito após a partida. Isso porque foi um gol na fase de grupos e nem foi um gol decisivo. Imagina se ele fizer o gol do título, então…

Mas, dramalhões à parte, o time de Tite deixou muito a desejar no primeiro tempo, onde fez um jogo para lá de sonolento. No segundo tempo o volume de jogo cresceu, as substituições deram certo e o time criou bem mais. Porém, os atletas desperdiçaram chances incríveis. Somente aos 46min saiu o primeiro gol, que deu aquele alívio ao torcedor.

Agora, acredito que a classificação já esteja bem encaminhada. E, na próxima rodada, dia 27, o time canarinho deve disputar a liderança da chave contra a Sérvia, que também venceu a Costa Rica na estreia.

Neymar e Douglas Costa comemoram gol do Brasil. Foto: Fifa/Divulgação

Pesadelo argentino

Depois de quase nem se classificar para a Copa do Mundo, a Argentina parece ter ido à Rússia apenas passar vexame. Primeiro, empatou por 1 a 1 contra a debutante Islândia. E, nesta quinta-feira, foi simplesmente atropelada pela Croácia, na segunda rodada do grupo D, com uma derrota de 3 a 0 que poderia até ter sido de mais.

O time do craque Messi – que parece jogar sozinho – teve uma atuação horrorosa e até bizarra. O primeiro gol contou com uma falha surreal do goleiro Caballero, que tentou chutar a bola e deu de presente ao adversário.

Isso sem contar os erros de passe e a inoperância ofensiva. Em Copas do Mundo, desde 1986, quando comecei a acompanhar futebol, essa atuação da Argentina foi a pior de todas até agora. Pior até mesmo do que a goleada de 4 a 0 sofrida em 2010 para a Alemanha, nas quartas de final.

Agora, se a equipe do técnico Jorge Sampaoli quiser se classificar, terá que vencer a Nigéria na última rodada e ainda torcer por tropeço da Islândia, dependendo do resultado do jogo desta sexta-feira.

Realmente, uma atuação para ser esquecida. E o gênio Messi, cercado de companheiros muito abaixo da média, pouco pode fazer. Antes do jogo contra os croatas, na hora do hino, o atleta já estava com a mão na testa, quando parecia pressentir algo de ruim.

 

 

França confirma favoritismo; Peru está eliminado na primeira fase

A França cumpriu o seu papel de favorita no grupo C da Copa do Mundo. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Peru, nesta quinta-feira, carimbou a classificação para as oitavas de final, com 100% de aproveitamento. Por outro lado, os peruanos, que não disputavam um Mundial desde 1982, já estão matematicamente eliminados e cumprem tabela na última rodada.

Assim, a segunda vaga da chave vai ficar entre Dinamarca e Austrália – esta última com chances mais remotas de avançar.

Os franceses, mesmo sem muito brilho, conseguiram ser eficientes e mereceram a vitória. Os peruanos, muito dependentes de Paolo Guerrero, tiveram algumas chances para marcar, mas falou força. E acabaram ficando pelo caminho.

No caso específico do país sul-americano, valeu muito a festa da torcida nas arquibancadas russas. É até bonito de se ver tanta gente de vermelho e branco torcendo.

Entendo que, aos poucos, o futebol peruano pode retomar o seu lugar na América do Sul. E a França, que tem um elenco muito qualificado, tem de tudo para brigar pelo título nesta Copa.

O primeiro gol da França contra os peruanos, nesta quinta-feira. Foto: Fifa/Divulgação