Por novos ‘Vandinhos’ e menos ‘Geleias’ no São José

Posted by Vanderson Santos on Sunday, July 21, 2019

Neste domingo à noite, me deparo no meu Facebook com um gol fantástico do atacante Vandinho, do São José, na Série A-3 do Campeonato Paulista de 2006, ano em que a Águia do Vale conquistou o acesso e deu sua última grande alegria ao torcedor. A pintura do atleta (que no vídeo tem a narração de Paulo Roberto de Paula, reportagem de Valtencir Vicente e comentário de Antonio Carmo, quando ainda trabalhavam na Rádio Bandeirantes, o que torna a cena ainda mais saudosa e espetacular), de certa forma marcou um novo momento vivido pelo clube naquele momento.

O São José vinha de um inédito rebaixamento para a Série A-3 em 2004, com uma esdrúxula parceria com uma tal de Leiman, que montou um time muito fraco. Nos anos seguintes, o clube tentou se reestruturar. Com o presidente Wilson Renato à frente, conseguiu, com muita dificuldade, recuperar o crédito da torcida e da cidade, subiu para a Série A-2 e, em algumas oportunidades, ‘bateu na trave’ e deixou escapar o acesso para a elite.

Aquela geração de Vandinho e companhia foi importante também para resgatar o torcedor e criar uma nova geração de joseenses, que voltaram frequentar o estádio.

Até que, em 2013, durante a eleição presidencial do clube, a maioria dos sócios e conselheiros tiveram a ‘brilhante’ ideia de eleger a chapa liderada por Benevides Ferneda, o Geleia, que prometeu mundos e fundos para o clube, mas, na prática, nada aconteceu. Teve gente, na época, que festejou muito a vitória daquela chapa na eleição, acreditando em todas as promessas.

Como consequência, o time caiu de novo para a Série A-3 em 2014. E, dois anos depois, caiu para a Quarta Divisão do Estado. O fundo do poço.

E, em uma divisão altamente deficitária, buscou o acesso nos dois últimos anos e ficou pelo caminho, nos detalhes. Coisas do futebol. Agora, o São José está em sua terceira tentativa. Não está sendo fácil. O dinheiro é curto. Poucos apoiam o clube na cidade. Muitos torcem contra. Até por conta desse triste passado recente. E a diretoria atual sofre com as consequências da era Geleia.

O negócio é torcer por um acesso este ano, após três anos nesta Quarta Divisão. A equipe que está na segunda fase do campeonato deste ano está no caminho certo. Continua firme na briga para subir.

E, depois, torcer também para que novos ‘Vandinhos’ surjam e ajudem o clube de novo a subir de patamar, com belos gols, profissionalismo, dedicação e acesso.

No segundo semestre, haverá novas eleições no clube. E que os responsáveis por votar não coloquem um novo ‘Geleia’ na gestão do clube e que não coloquem tudo a perder de novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *