Com classificação surpreendente, Corinthians ganha força na briga pelo tetra

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Poucos acreditavam na classificação do Corinthians às quartas de final do Campeonato Paulista. Afinal, precisava vencer os dois últimos jogos e torcer para que o Guarani marcasse no máximo dois pontos. E exatamente o que aconteceu. O Timão venceu as duas partidas e o Bugre sucumbiu nestes dois jogos.
Assim, uma coisa é certa: a equipe do técnico Tiago Nunes ganha muita força para a reta final do Estadual, onde vai buscar o tetracampeonato. A time alvinegro, apesar das limitações, parece ter voltado a jogar o seu futebol eficiente dos tempos de Mano Menezes, Tite e Fabio Carille. Nestas duas partidas, não sofreu gols. E venceu sabendo se defender bem. O lado ruim é que perdeu o atacante Boselli, lesionado. A princípio, parece ser grave, já que se trata de um trauma no rosto.
Nas conquistas de 2017, 2018 e 2019 já havia acontecido algo parecido, com o Corinthians aproveitando as bobeadas dos adversários para crescer na reta final e abocanhar o título.
O Palmeiras, com um elenco mais qualificado e preparado, mais uma vez foi incompetente no clássico do meio de semana. E, com a derrota, acabou colocando o arquirrival na briga. O Corinthians agora vai encarar o Bragantino, que fez a melhor campanha do campeonato. Apesar do Braga ter a ‘vantagem’ de fazer o mata-mata em ‘casa’, o jogo será em campo neutro, já que Bragança Paulista ainda não poderá receber jogos. E, com a pandemia, não haverá torcedores no estádio. Assim, o Timão vai equilibrar as ações em termos de fator campo e, como tradição costuma pesar nessas horas, tem grandes chances de avançar.

Os outros grandes de São Paulo não estão tão bem. O Santos, que vive crise política e financeira, não conseguiu ainda vencer neste retorno e corre risco contra uma animada Ponte Preta, outro time que se classificou de forma improvável e ainda fugiu do rebaixamento.


O Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo também está longe de empolgar e sofreu para vencer o rebaixado Água Santa em casa. E agora terá o competitivo time do Santo André pela frente.

O São Paulo de Fernando Diniz também ainda está longe do ideal. Porém, vale ressaltar a atuação honrosa dos reservas que venceram o Guarani por 3 a 1 e não entregaram o jogo para prejudicar o rival Corinthians. No aspecto do ‘fair play’, mais um ponto na história do Tricolor. Em campo, o time ainda precisa melhorar muito. E não adianta o treinador dar a entender que os outros clubes não seguiram o protocolo de treinos. Será mesmo que os rivais teriam treinado ‘escondido’ neste período. Convenhamos, não dá para aceitar. Se quiser brigar pelo título estadual, que não vem desde 2005 (e nesses últimos 15 anos não teve pandemia e nem ‘treinos escondidos’ dos rivais’, terá que também evoluir bastante.

Rubens Chiri/SPFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *