França esbanja eficiência e segue forte na Copa

O Uruguai havia vencido os quatro primeiros jogos da Copa do Mundo da Rússia e sofrido apenas um gol. Mas, nesta sexta-feira, não foi páreo para o bom time da França, que venceu por 2 a 0 e foi às semifinais, no caminho de Brasil e Bélgica.

Os franceses mostraram frieza e eficiência para abrir o placar no primeiro tempo. Na etapa final, o goleiro Muslera viveu um momento de infelicidade, ao tomar um frango em chute de Griezmann. Paciência. Faz parte do futebol.

A Celeste Olímpica se abateu demais em campo e não conseguiu reagir, mesmo tendo ali mais de 25 minutos de jogo para tentar alguma coisa. De qualquer maneira, fica registrada a boa campanha do time que não vence uma Copa desde 1950 e que sentiu bastante a ausência do atacante Cavani, lesionado. Ao menos, a torcida sul-americana mais uma vez deu show nas arquibancadas do estádio, aplaudindo e cantando para o time mesmo com a derrota.

Já os vencedores estão cada vez mais fortes. Mesmo sem apresentar um futebol dos mais brilhantes, a França tem muitos jogadores de altíssima qualidade e que podem resolver a qualquer momento. Foi isso que se viu contra o Uruguai. É, sem dúvida, o mais forte time francês desde a Copa de 1998, quando foram campeões dentro de casa.

Pogba, um dos destaques do time francês. Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *