GP noturno de Cingapura vem aí!

Atenção! Nada de shopping, praia, mercado, tomar café fora, etc, neste domingo. Afinal, é dia de Fórmula 1. E, às 9h, tem o GP de Cingapura, 14ª etapa do Mundial.

O campeonato está eletrizante. Hamilton tem três pontos a mais do que Vettel na liderança. Mas o circuito asiático tem um traçado que, teoricamente, favorece mais a Ferrari do que a Mercedes. Assim, o alemão, se vencer, retoma a liderança que está sendo disputada ponto a ponto.

E, não é para menos. São dois gigantes do automobilismo. Quatro títulos de um lado e três do outro, sete ao todo. Quem vai levar a melhor este ano? Ainda restam muitas provas pela frente até o fim do ano.

*****

Aliás, o GP de Cingapura, charmoso por sua corrida noturna e pela beleza arquitetônica ao redor, teve uma polêmica prova em 2008. Aliás, aquela prova, na prática definiu o campeonato. Para tristeza do brasileiro Felipe Massa, que se tivesse vencido, ao final do campeonato, teria sido campeão.

Na oportunidade, o também brasileiro Nelsinho Piquet, então na equipe Renault, protagonizou o maior escândalo da história da categoria. Bateu de propósito em determinado trecho da prova para causar bandeira amarela e favorecer o seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, a mando do então chefão da equipe, Flávio Briatore, que um ano depois acabou banido do esporte por conta da armação. O espanhol acabou se beneficiando com o safety car e venceu a corrida. Uma vergonha.

Era a 800ª corrida da história da Fórmula 1 e a primeira corrida noturna da categoria. Seria uma festa. No dia, até foi. Mas depois se comprovou o vexame. Se não fosse isso, Massa teria sido campeão em 2008.

Ao menos, Alonso, que tem talento de sobra, mas falta de fair play de sobra também, nunca mais ganhou um título na carreira. Estacionou no bicampeonato em 2005 e 2006. E, para o bem do esporte, que nunca mais ganhe nada. Não seria justo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *