Uruguai faz bonito e mostra força para a sequência da Copa

O Uruguai não teve um início de Copa dos melhores. Sofreu para vencer o Egito com um gol no último minuto e também passou apuros contra a Arábia Saudita, contra quem venceu pelo mesmo placar. Mas, a vitória por 3 a 0 sobre a anfitriã Rússia, nesta segunda-feira, garantiu à Celeste o primeiro lugar do grupo A.

O time comandado pelo já lendário técnico Óscar Tabárez, fez uma atuação de excelência, onde tudo deu certo. E conseguiu frear a empolgação dos donos da casa. Trata-se de um time que tem alguns jogadores de muita qualidade técnica na frente, como Luiz Suárez e Cavani, além de uma defessa muito consistente com Godín e companhia. Aliás, o Uruguai ainda não sofreu nenhum gol neste Mundial.

Claro que as oitavas de final serão outra história. Poderá vir uma seleção portuguesa ou espanhola pelo caminho. Mas a Celeste está muito bem no atual momento.

Lance do jogo entre Rússia e Uruguai. Foto: Fifa/Divulgação

******************

O outro jogo da chave, entre os eliminados Arábia Saudita e Egito, tinha de tudo para ser melancólico. Porém, os dois países árabes queriam fazer bonito na última rodada e sair com a vitória. Melhor para os sauditas, que venceram de virada por 2 a 1.

No lado egípcio, o atacante Mohamed Salah ao menos conseguiu terminar sua participação com um belo gol de cobertura. Um prêmio merecido para um jogador de alto nível técnico, mas que se machucou às vésperas da competição e teve sua participação de certa forma comprometida.

E, para finalizar, o Egito ainda veu o goleiro Essam El-Hadary, de 45, defender um pênalti. Ele quebrou o recorde de participação de um jogador mais velho na história das Copas, superando o goleiro colombiano Mondragón, que em 2014 jogou o Mundial com 43 anos.

Egito e Arábia Saudita se despediram da Copa nesta segunda-feira. Foto: Fifa/Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *