Violência no futebol

Sei que o assunto já é debatido à exaustão, mas não dá para deixar quieto. A cada final de semana, uma história de violência envolvendo torcidas organizadas surge no Brasil. Neste final de semana, por exemplo, o zagueiro Bruno Aguiar, do Goiás, foi covardemente agredido no CT do clube, após invasão de marginais travestidos de torcedores. Lamentável. E, detalhe: o jogador estava lesionado e fazendo sessão de fisioterapia. Poderia ter sido uma tragédia ainda maior.

Está mais do que na hora de os clubes romperem com essas torcidas organizadas que, na prática, não trazem nada de bom para o futebol. Chega de dar dinheiro e bancar vândalos. O futebol em Goiás, por exemplo, vem sendo muito prejudicado, onde famílias pensam duas vezes antes de irem ao estádio. Afinal, não se sabe se vão voltar vivos para casa.

No evento lamentável de Goiânia no final de semana boa parte do CT do clube ficou destruída. Não vejo como isso pode ajudar o time a sair da situação difícil em que se encontra no campeonato. A violência precisa de um basta imediato, com punição rigorosa para quem participa.

Parte do CT do Goiás ficou destruído. Foto: Goiás E.C/Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *